Publicado em / por Paulo Junior / em Dicas

Tem gatos? Então saiba gatificar sua casa sem deixar de lado a decoração

Fonte: Zap em Casa

O gato fica no sofá, no alto do armário, na janela. Ele se adapta bem à casa, mas é importante que os ambientes tenham itens próprios para o desenvolvimento dos felinos. Isso não quer dizer que seu apartamento vai virar uma bagunça. Escolha objetos para gatificar o imóvel sem prejudicar a decoração e a organização.

“Tem empresas que se dedicam a trabalhar com esses móveis que são utilizados para gatificar o ambiente. Eles podem fazer com que o ambiente fique bonito, organizado, e, ao mesmo tempo, fazem com que os gatos tenham um enriquecimento ambiental”, diz a veterinária Alessandra Silva Gonçalves, especialista em felinos.

Segundo a profissional, gatificar o ambiente contribui para a saúde mental e física dos gatos. “Não é uma frescura. Como a vida urbana reduz o espaço dos gatos e eles se adaptam a pequenos locais, a gatificação é um recurso para que o animal demonstre o comportamento natural da espécie felina. Então, é sempre investir em objetos e móveis que façam com que o gato realize mais exercícios”.

Prateleiras em várias alturas nas paredes ajudam muito para que o gato se exercite, além de nichos em locais altos. Esses itens podem ser da cor de outros objetos de decoração da casa, para compor o ambiente. Lembre-se de que tudo ficará exposto, não escondido.

“Os gatos querem conforto e são extremamente limpos, organizados e metódicos. Gostam de tudo muito igual, de rotina. O que foge da rotina traz um mal-estar. Se trocar aquela poltrona que eles gostam de dormir e colocar uma nova, não vai ser legal. Eles sentem que algo está errado”, explica Alessandra.

Um item não pode ser esquecido: o arranhador. Ele é fundamental para que o gato evite arranhar seus móveis, apare as unhas e siga seu instinto natural. Aliás, um não, vários. Gatificar a casa é aprender a conviver com arranhadores e assumir que isso faz parte da composição do seu lar.

“Às vezes as pessoas investem em um arranhador minúsculo e o gato é enorme, precisa ser proporcional, porque o gato precisa se alongar, se espreguiçar. E sempre de vários tipos e texturas, horizontal, vertical, de carpete, papelão. Nunca um só, principalmente se tiver mais de um gato, são dois arranhadores para cada gato”.