fbpx

Como Comprar um LRG

Veja abaixo as diferentes formas que você pode usar para realizar o sonho da casa própria e sair do aluguel!

Minha Casa, Minha Vida

O Programa Minha Casa, Minha Vida foi lançado em março de 2009 pelo Governo Federal. O PMCMV subsidia a aquisição da casa própria para famílias com renda até de 9 mil.

Oferece condições atrativas para o financiamento de moradias nas áreas urbanas. Em parceria com estados, municípios, empresas e entidades sem fins lucrativos, o programa vem mudando a vida de milhares de famílias brasileiras.

É oportunidade para quem precisa e mais desenvolvimento para o Brasil.

Para facilitar a aquisição do seu imóvel residencial, você pode utilizar os recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço para amortizar ou liquidar o saldo devedor do seu financiamento.

Subsídio

O que é?

Subsídio habitacional refere-se a um valor liberado pelo governo federal para as famílias consideradas de “baixa renda”. Com isso, é possível financiar uma casa ou um apartamento. Vale lembrar, também, que esse valor pode ser utilizado para diminuir o preço da parcela do financiamento.

Por ser o fator que mais afeta a prestação de um imóvel, o subsídio é uma das principais medidas dos programas habitacionais, como o Minha Casa, Minha Vida.

Como funciona?

O valor do subsídio habitacional é inversamente proporcional à renda familiar. Isso significa que, quanto maior for a renda, menor será a quantia do subsídio disponibilizada. Afinal, a intenção do governo é que esses dois fatores sejam compatíveis.

O subsídio habitacional poderá ser aprovado após a análise de fatores como o valor do imóvel, sua localização e a renda mensal familiar. Caso seja descoberta alguma irregularidade ou fraude, como ter um imóvel ou uma renda superior à declarada, o beneficiário poderá ser obrigado a devolver o valor do subsídio.

Do contrário, caso tudo esteja de acordo com as normas e você receba o subsídio, essa quantia não precisará ser devolvida, pois trata-se de uma doação governamental.

Ainda, é importante ressaltar que esse benefício não pode ser dado como uma entrada no valor do imóvel. Afinal, ele é concedido apenas com o propósito de abater o valor do financiamento.

E como é calculado o valor?

Existem vários fatores que influenciam no valor do subsídio que será aprovado. Como explicamos, alguns deles são a renda familiar, o valor do imóvel e a sua localização. É preciso ficar atento às normas de cada programa habitacional para saber mais detalhes sobre essa informação.

Documentação Necessária

  • RG, CPF, CNH, extrato do FGTS (extrato analítico ou cartão cidadão)
  • Comprovante de residência (em nome do beneficiado, atualizado)
  • Certidão de estado civil (de nascimento ou casamento UNIÃO ESTÁVEL)
  • Carteira de trabalho
  • Imposto de renda (se for declarante)
  • Comprovante de renda (Os documentos devem ser apresentados por todos os proponentes que compõem a renda)
    • Renda formal – ASSALARIADOS (Último holerite contracheque)
    • Aposentado pelo INSS (Extrato do benefício, emitido pela Previdência Social, e Carta de Concessão)
    • APOSENTADO por OUTROS ÓRGÃOS ou PENSIONISTA (Último holerite contracheque)
    • Funcionário público (Último holerite contracheque)
    • Empresários e comerciantes (Declaração de IR do último exercício, com recibo de entrega e páginas numeradas, e pró labore)
    • Profissionais liberais e autônomos
      • Declaração de imposto de renda do último exercício, com recibo de entrega e páginas numeradas
      • Se obrigado, declarar IR; Recibo de Pagamento Autônomo apresentar extratos bancários dos últimos 5 meses